contratações ilegais

Representante do MPCO apresenta requerimento contra leis estaduais de PE que efetivaram servidores sem Concurso Público

 

Processo SEI 3700000092.002367/2022-55

O Procurador Geral do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), Sr Gustavo Massa, apresentou ao PGE, Dr. Ernani Varjal Medicis, neste dia 13/07 – o ofício nº 00060/2022/TCMPCO  solicitando providências para atender a demanda da Representação Externa nº 00021/2014.

A Representação do MPCO insurgindo-se contra as Leis Complementares Estaduais 283/2014, 274/2014 e 275/2014, e contra dois decretos estaduais versando sobre o quadro de servidores de órgãos públicos e “transposição” desses servidores para cargos públicos efetivos, no âmbito da ARPE, FUNAPE e PGE-PE. Segundo os autos, servidores “especificamente escolhidos” foram “transpostos” para cargos públicos pertencentes a outras carreiras do serviço público efetivo, sem passar pela exigência constitucional do concurso público nesta mudança, incorrendo em verdadeira ascensão funcional.

A Representação se deu mediante uma Ação Direta de Inconstitucionalidade – sendo julgada procedente pelo STF em 26/06/2020.

No ofício, o representante do MPCO solicita ao PGE o cronograma do cumprimento da decisão de mérito proferida pelo STF, nos autos da ADIN 5406/PE. Solicita ainda informações sobre: a) como a Procuradoria Geral do Estado pretende operacionalizar o cumprimento da decisão; b) Qual o prazo previsto para que se atinja a integral efetividade do Acórdão, com a consequente extinção dos cargos criados pelas leis declaradas inconstitucionais e a recondução dos servidores para seus antigos vínculos.

O prazo para envio de informações é de 10 dias.

O documento mencionado no texto está anexo para consulta: Oficio_n__00060_2022_TCMPCO___Ao_PGE___ADIN_5406_PE

Posts relacionados
contratações ilegais

TCE-PE questiona Câmara de Vereadores do Recife por eventual burla a regra do concurso público

O Tribunal de Contas de Pernambuco, TCE-PE, analisou pedido de medida cautelar para suspender…
Leia mais
contratações ilegais

Prefeitura de João Alfredo PE completa 14 anos sem realizar concurso

Na auditoria das 859 contratações ilegais realizadas no exercício 2021 pela prefeitura de João…
Leia mais
contratações ilegais

TCE identifica 859 contratações ilegais na Prefeitura de João Alfredo (exercício 2021)

O Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) auditou julgou no último dia 28/07 as contratações de…
Leia mais
Newsletter
Seja um Concurseiro

Inscreva-se na nossa newsletter e obtenha o melhor conteúdo sobre concursos de Pernambuco, feito sob medida para você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Precisa de ajuda?